Dívidas, como DRIBLÁ-LAS?

Dívidas, como DRIBLÁ-LAS?

É comum em nossas vidas termos estímulos constantes a endividamentos. São operadoras de celular, tv à cabo, lojas de departamento, concessionárias de veículos e motos, restaurantes, lojas de roupas e sapatos, lojas de eletrônicos, enfim, uma infinidade de tentações.

Mas como driblá-los???

É fundamental que nós façamos as seguintes reflexões:

– É realmente necessário agora?
– Eu tenho dinheiro pra pagar à vista?
– Se eu comprá-lo agora, estarei deixando de comprar algo melhor ou mais prazeroso?
– Não está muito caro em relação a outros produtos/serviços similares?
– Qual o custo/benefício de se comprar isso agora, eu ganharei mais do que gastarei?

Essas perguntas são importantíssimas antes de se contrair uma dívida. Pois, são elas que irão mostrar se uma compra é ou não por impulso.

O consumismo impulsivo é a chave do endividamento. Estamos expostos às dívidas praticamente o tempo inteiro, e cabe a nós driblarmos da melhor maneira possível.
Comprar algo só porque o vizinho, amigo ou parente tem o mesmo, é muitas vezes o grande causador do endividamento, e portanto deve-se ter muita cautela quando se tem “vontades”. Muitas vontades são passageiras e num momento de fraqueza podem acabar com qualquer planejamento e estourar o orçamento doméstico de uma pessoa. Disciplina é a mãe de todos os ensinamentos da educação financeira.

Busque sempre responder a essas perguntas na hora em que tiver vontade de comprar algo. De preferência, deixe para comprá-lo um ou alguns dias depois da vontade. Caso ela ainda perdure, pode ser que você compre mais comedidamente e não faça gastos desnecessários.

admin